Páginas

Perfil

Cobertura do Mundial de Handebol, em 2011. (foto: arquivo pessoal)
Fã de esportes, em especial, do esporte a motor, decidi seguir a carreira de narrador esportivo aos quatro anos de idade, sempre espelhando-me nos maiores nomes da área. Tive essa certeza ao assistir minha primeira corrida, um distante GP da Espanha de 1987 da Fórmula 1, que teve vitória de Nigel Mansell e uma narração brilhante do Galvão Bueno. Digo que não há um narrador preferido porque sempre se aprende com os mais variados estilos, e nosso país é repleto em bons "professores" no ramo.

Comecei a ingressar no jornalismo esportivo ao criar minha coluna Pisando Fundo, que durante sete anos (2004-2011) foi publicada no site Trupe da Terra. A coluna também fez parte dos sites De Bate Pronto e Leitura Esportiva, além do blog da jornalista Taty Maciel, minha grande amiga e uma das minhas maiores incentivadoras. Aprendi demais no Trupe da Terra devido aos conselhos de gente tarimbada na profissão, em especial ao editor-chefe, José Luiz Lousada.

Radialista profissional formado pela Unimonte, em 2010, também integro, desde 2009, a equipe do site a.k.a. Ikki, do Rio de Janeiro, coordenado pelo também comentarista de esportes a motor Erick Von Draxeler. Também integrei a equipe do Mesa de Boteco, podcast esportivo também da capital fluminense, que perdurou por três anos. Lá fui comentarista, co-apresentador e editor/finalizador. Foi aonde eu melhor desenvolvi tudo que eu aprendi na área de edição.

Evento do SporTV, em maio de 2012 (foto: arquivo pessoal)
Em março de 2011, convidado por Fabrício Fernandes, tornei-me narrador esportivo da Web Rádio Show de Bola, de Hortolândia (região de Campinas), onde atuo até hoje, sob o slogan: "Rodrigo Vilela, a voz da torcida verde e amarela"!

Graças a isso, pude cobrir in loco alguns eventos esportivos de importância. Além de alguns encontros específicos, como o lançamento do Palpiteros e de dois eventos do SporTV promovidos pela InPress Porter Novelli, outros dois, em especial, foram a Copa América de Beach Soccer, em janeiro de 2013, e o Mundial de Handebol Feminino, em dezembro de 2011. Foi maravilhoso estrear em competições in loco justamente em um Mundial, no Brasil, onde pude aprender muito com profissionais de todo o mundo. A correria desenfreada que a gente tem em eventos desse porte, para obtermos entrevistas e informações, não se compara à satisfação do trabalho bem feito.

Na Rádio Show de Bola, coordeno as transmissões esportivas, tanto do futebol quanto do esporte a motor - e em breve, basquete, vôlei e futsal. Narrador esportivo nunca pode ser especialista em um só esporte. Além de narrador, também sou apresentador da rádio, uma das áreas que mais aprendi a gostar, pois na rádio existem três excepcionais narradores - e a apresentação das jornadas esportivas requer muita atenção e te permite descontração. Também colaboro com comentários e reportagens, quando é necessário.

Em março de 2013 estreei um projeto pessoal: o Bandeirada, programa semanal sobre o esporte a motor, para complementar o espaço que o esporte merece na webrádio - onde eu sou, além de coordenador-geral, adivinhem: apresentador!! Programa este que tem o Café com Velocidade, comandado por Bárbara Franzin, Thiago Raposo e Fábio Campos como nosso espelho e nossa referência, assim como o The Checkered Flag e o Sidepodcast, ambos da Inglaterra.

Transmissão do Mundial de Endurance 2013, em Interlagos, em conjunto
com as webrádios Premium e Digital Brasil! (foto: arquivo pessoal)
Em setembro de 2013, um momento histórico para mim e para a webrádio foi a cobertura do Mundial de Endurance direto do autódromo de Interlagos. A primeira transmissão in loco do esporte a motor, em parceria com a Rádio Autódromo (à época, Digital Brasil) e a Premium Esportes, foi inesquecível. Estar no meio de tanta tecnologia pessoalmente foi sensacional. Principalmente por conhecer tantos profissionais de todo o mundo. E o melhor: a oportunidade de entrevistar grandes pilotos, como Tom Kristensen (nove vezes campeão das 24 Horas de Le Mans) e Giancarlo Fisichella. Espetacular!!

De tanto apresentar as jornadas esportivas e o programa, acabei gostando demais da função e busquei (até hoje eu busco) formas de me aperfeiçoar nela. E em 2014, mais um momento especial, desta vez, pessoal: fui premiado pelo Painel da Webrádio como o melhor apresentador de webrádio. E cabe aqui deixar minha eterna gratidão aos 315 votos que eu obtive, o que só faz aumentar a responsabilidade em continuar fazendo as coisas da maneira mais bem-feita.

O Blog do Roli (nome criado em homenagem à forma como a minha irmã me chama) foi criado em 2007 para falar de esportes em geral, mas não somente disso. Frequentemente, postagens sobre outros assuntos são publicadas, a fim de diversificar o conteúdo do blog e não se prender a um único assunto, coisa que a Internet não permite.

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir