Páginas

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Nem Freud explica

É assim que as escolas virão para o Especial de 2016!
Ontem foi definida a ordem dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro para o Carnaval 2016.

Primeiro que sou contra o sistema de sorteio da LIESA. Tinham que fazer algo similar ao que é feito em São Paulo. Poderia ficar assim: a campeã da segundona abrindo o domingo e a 11ª do ano anterior abrindo a segunda-feira.

A campeã escolhe dia e posição. A vice e a terceira colocadas escolhem a posição no dia oposto ao da campeã. Quarta e quinta colocadas escolhem posição no mesmo dia da campeã. A sexta colocada volta ao dia oposto da primeira colocada, também escolhendo posição.

As outras quatro escolas entram no sorteio livre. E, lógico, o que for sorteado é o definitivo, sem essa papagaiada de poder trocar de posição.

Mas é só uma ideia. Voltemos às impressões do sorteio.

A primeira impressão que ficou é a mais óbvia: salvo se a Beija-Flor conseguir mais um desfile épico, mesmo desfilando no domingo (porque o 10 da Salete Lisboa eles já têm), a campeã deve sair da segunda-feira. Afinal, tem Salgueiro com um enredo exuberante e Portela com Paulo Barros.

As outras de segunda buscarão apenas afirmação: a Vila Isabel abre a segunda noite querendo se redimir do vexame dos últimos dois anos, a Imperatriz querendo provar que sertanejo dá samba e a Mangueira encerrando um desfile com outro enredo espetacular. Vai ser bem melhor esperar a última escola passar. Melhor do que a "motivação" da Grande Rio de 2012 ou o "deixa o dia clarear..." da Unidos da Tijuca deste ano.

Aliás, a escola do Borel foi a maior beneficiada do sorteio, graças à permissão para trocar de posição.

Inicialmente, a amarela-azul estava sorteada para ser a segunda de domingo, logo após a Estácio de Sá. Anteciparia o desfile da Beija-Flor, e teria que fazer um desfile épico para, na teoria, fazer o mesmo efeito que a Portela fez em 2012: também sendo a segunda escola de domingo, seu épico samba praticamente "matou" Imperatriz e Mocidade.

Este ano, logo depois da Beija-Flor (terceira de domingo), virão Grande Rio e Mocidade. Ambas também trocaram de posição, com a justificativa da posição de concentração.

Mas a campeã de 1936, 2010, 2012 e 2014 ganhou um presente: conseguiu trocar com a União da Ilha, que fecharia a noite.

Ninguém entendeu o que se passou na cabeça do presidente Ney Filardis. O enredo da escola insulana já não é aquele primor (caso fosse algo igual à Portela de 2012, ainda vá lá, mas...). Corre-se o risco da escola entrar na avenida pegando um público empolgado, caso a Estácio confirme a reedição da Dança da Lua.

Ou seja, a tricolor pode pegar uma encrenca e ter um desfile frio. Ainda mais que o público pode preferir guardar energia para o desfile seguinte, da Beija-Flor (o mesmo problema - além de outros - que a Mocidade enfrentou no trágico desfile de 2009).

Em resumo, a União da Ilha, a princípio, deixa de olhar para cima para se preocupar em não ficar embaixo. Uma pena.

A ordem dos desfiles ficou assim, então (em parênteses, a posição no desfile de 2015):

Domingo, 07/02/2016: Estácio (campeã Série A), União da Ilha (9º), Beija-Flor (1º), Grande Rio (3º), Mocidade (7º) e Unidos da Tijuca (4º).

Segunda, 08/02/2016: Vila Isabel (11º), Salgueiro (2º), São Clemente (8º), Portela (5º), Imperatriz (6º) e Mangueira (10º).

Agora é só esperar.

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!