Páginas

segunda-feira, 16 de março de 2015

Prata que vale ouro

Existe uma boa chance dessa cena se repetir durante as 20 corridas da
temporada 2015! (foto: grandprix.com.au)
E deu a lógica em Albert Park.

A Mercedes sobrou e passeou no GP da Austrália, disputado em Melbourne. Ambos os carros, de Lewis Hamilton (o vencedor) e Nico Rosberg (o segundo) botaram uma verdadeira luneta pra cima da concorrência.

Coube a Sebastian Vettel, em sua estreia pela Ferrari, ser "o melhor do resto". O alemão superou Felipe Massa na parada de troca de pneus. Coube ao brasileiro se contentar com a quarta posição e a certeza de que a briga entre Williams x Ferrari vai ser bem intensa durante a temporada, com uma disputa sadia para ver quem vai ao pódio.

Sim, porque vencer corridas, só se a Mercedes quebrar.

É meio desanimador já falar, logo na primeira corrida, que o campeonato está decidido. Mas ao que parece, será uma chatice igual foi em 2002 e 2004, quando a Ferrari sobrava - e Schumacher sobrava em cima de Barrichello.

Será muito difícil para Nico Rosberg bater seu companheiro de equipe. Ainda mais este sendo o atual campeão.

A prova só teve 15 carros largando. Além da dupla da Manor/Marussia, que não correu porque o software da equipe não fez o motor ligar (coisa bisonha), Valtteri Bottas sentiu dores nas costas e foi vetado. Além dele, Daniil Kvyat não conseguiu estrear pela Red Bull, porque a caixa de câmbio foi para o espaço e a equipe não arrumou a tempo.

Apenas 11 chegaram ao final. Kimi Raikkonen abandonou logo após seu segundo pit stop; a dupla da Lotus saiu na primeira volta - Grosjean com problemas no carro e Maldonado após um toque na largada - e Kevin Magnussen pulou fora após o motor Honda da McLaren abrir o bico na volta de apresentação.

A McLaren que foi, de longe, a decepção da prova. Não bastasse o mico de largar na última fila, Jenson Button andou o tempo todo fora da zona de pontuação. Os japoneses deixaram o motor em modo de segurança, ou seja, a tragédia estava anunciada.

Dizem as más línguas que Fernando Alonso vai inventar qualquer coisa para não sentar nessa tartaruga elétrica.

O destaque positivo, claro, vai para Felipe Nasr, que chegou na quinta posição e se tornou o primeiro brasileiro a estrear com pontos na categoria. Aliás, a Sauber foi bem demais, tendo também Marcus Ericsson em nono. Já fez mais do que em 2014, e isso após o imbróglio todo envolvendo Giedo Van Der Garde que, no fim, receberá uma gorda indenização e parte das ações da equipe - que vão para as mãos do sogro, dono da McGregor.

A próxima prova acontece no dia 29 de março, em Sepang, na Malásia. Mais um passeio da Mercedes à vista. Só São Pedro pode salvar a graça da corrida malaia, já que costuma chover bastante por lá - e sempre que chove, as corridas se tornam imprevisíveis.

Então, vamos bater tambor!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!