Páginas

segunda-feira, 23 de março de 2015

Hermanos unidos

Ricardo Maurício e Nestor Girolami comemoram a vitória na corrida de
duplas da Stock Car: tática perfeita! (foto: Vanderlei Soares)
Sem mais, um resumo do que aconteceu neste fim de semana.

1- E não é que a corrida de duplas da Stock Car se consolida como um sucesso? A se lamentar, somente, que os convidados não corram primeiro, ou seja, eles estejam no carro na hora da largada. Acho um desperdício o cara vir dos confins do Judas para não correr. Mas é um mero detalhe na corrida. Ah, e claro: o tempo de prova tem que ser maior!

2- Tirando isso, foi outra corridaça, assim como tinha sido em 2014, em Interlagos. Desta vez, Ricardo Maurício e Nestor Girolami, campeão da TC 2000 argentina, faturaram a prova. Vários foram os destaques positivos. Mas um, negativo, merece atenção: Marcos Gomes.

3- Falarei mais disso no Bandeirada de amanhã. Mas foi extremamente deselegante e vergonhoso colocar a culpa da derrota no seu parceiro de carro, o australiano Mark Winterbottom. Em linhas "chiques" culpou o piloto da V8 Supercars de ser mais lento que Girolami. Alto lá, Marcos! Os carros da V8 são completamente diferentes do que a Stock Car usa - mais parecidos com o campeonato argentino. E Winterbottom tem um quarto e um segundo lugares como desempenho nessa prova, o melhor rendimento dentre todos os convidados. Por que você não culpa a derrota pela quantidade de voltas em que foi incapaz de ultrapassar Átila Abreu, mesmo tendo um carro rápido?

4- Por falar em corridaça, o que foi a Nascar, em Fontana? Putaquepariu, que corrida sensacional!!! E que vitória magistral de Brad Keselovski, que derrotou Kurt Busch na volta final. Eu estava torcendo desesperadamente pelo veterano, que regressou à equipe Stewart-Hass depois de se ver livre das acusações de agressão à ex-namorada - seria uma volta magistral. Mas não tem como não parabenizar o campeão de 2013. E tinha gente dizendo que ele estaria decadente este ano. Pfff...

5- Decadente é o que a gente pode falar do futebol nacional, isso sim. Os estaduais, na atual forma, desestimulam os grandes a jogar 100% e deixam os pequenos sem condição nenhuma de competir em pé de igualdade. Já que ninguém quer acabar com eles, por que não integra-los ao Campeonato Brasileiro, como era nos anos 70 e 80? Será que nenhuma cabeça (pensante já é exagero) nunca parou para concluir que "Estaduais" e "Brasileirão por pontos corridos e 20 clubes" não cabem na mesma temporada? Ou transforma o nacional em estilo de Copa do Mundo, ou deixa os estaduais só para os clubes menores, enfim, qualquer coisa. Menos isso que está aí e que só serve como sonífero - dos poderosos.

6- Ah, como seria bom se aquela chuva que desabou no Rio de Janeiro caísse na Cantareira...

7- O site do Globo Esporte criou um infográfico para acompanhar o andamento das obras para os Jogos Olímpicos de 2016. A pergunta que fica: quantas reclamações teremos por causa dos atrasos? Só para lembra-los, em Londres, 85% das obras ficaram prontas com um ano de antecedência. Aqui, ao que parece, algumas vão COMEÇAR com esse prazo! Depois a gente acha ruim e nos chamam de pessimistas... não é mesmo, Dona Andrade?

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!