Páginas

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Limite do bom-senso

Franceses tomam a Praça da República, em Paris: violência, não. Mas é o
preço da irresponsabilidade! (foto: divulgação)
Ainda em ritmo de férias. Mas resolvi deixar uma palhinha sobre o que vem ocorrendo na França.

Nada justifica um ataque como o realizado pelos extremistas terroristas. Mas nada justifica a agressão gratuita às religiões. Engraçado que os franceses foram às ruas exigir direitos e "liberdade de imprensa", mas quando ingleses e americanos falam mal, aí eles sobem nas tamancas e criticam o que é dito.

Penso o seguinte: nunca um ataque terrorista será justificativa para qualquer coisa. Mas que o jornal (e seus donos) mereciam uma punição, isso é fato.

E quanto a quem critica a postura e a falta de bom-senso do jornal, como eu, é fácil: basta ignorar tudo que vier deles. Dar audiência para depois falar mal só iguala a mesma postura dos pseudo-moralistas do Brasil, que se dizem contra a censura, mas bradam nas redes sociais os desejos alheios de que o Grupo Abril e a TV Globo fechassem, para citar dois exemplos. Ou seja, no fundo, querem a censura.

O que não pode é fazer igual o jornal francês faz: publica o que bem entende, mas acha ruim da reação contrária. Só que a reação foi a mais radical possível.

Quem perde? A população terrestre. Quando estourar a III Guerra Mundial, não digam que Deus é injusto!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!