Páginas

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Tudo azul, de novo

Jogadores do Cruzeiro carregam uma taça extra-oficial: festa pelo quarto
título, inquestionável! (foto: Pedro Vilela / Getty Images)
E o que ganhou forma na sexta rodada se confirmou ontem.

Ao vencer o Goiás por 2 a 1, em um Mineirão quase alagado (inaceitável para um estádio de Copa do Mundo), o Cruzeiro levou seu quarto título nacional. Um bicampeonato com inteira justiça. O terceiro título na era dos pontos corridos, igualando-se ao São Paulo.

O jogo foi morno, até pelas condições do campo. Mas o time celeste soube aproveitar os momentos  de ataque. Ricardo Goulart e Everton Ribeiro foram os autores dos gols (com Samuel marcando, àquela altura, o gol de empate) que deram o título com duas rodadas de antecipação.

É o resultado do planejamento e da manutenção do técnico, pouco badalado pela mídia, mas de fundamental importância nesses dois anos de domínio cruzeirense. Esperamos, apenas, que não o demitam em caso de meia-dúzia de derrotas no estadual. E nem mesmo em caso de perda da Libertadores-2015.

Porque foi com o planejamento que o Cruzeiro voltou a ser exemplo para o país. Que se mantenha assim.

De volta, enfim

E se os mineiros estão de vento em popa (o Atlético-MG pode ganhar a Copa do Brasil), o estado mais importante do Brasil volta a ter representantes na Copa Libertadores.

O São Paulo ganhou o clássico contra o Santos, jogado em Cuiabá, e se garantiu matematicamente na fase de grupos de 2015, mesmo que vença a Copa Sul-Americana. Já o Corinthians superou a retranca do Grêmio e está a um empate da vaga (precisa ser terceiro para não passar pela fase de repescagem e reviver o fantasma do Tolima).

Desde que a Libertadores aumentou de 20 para 32 o número de participantes, somente este ano nenhum clube paulista foi a competição. O suficiente para os torcedores dos outros estados tratarem o futebol paulista como decadente.

Nunca subestimem um estado que possui oito dos onze títulos mundiais conquistados pelos clubes do Brasil.

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!