Páginas

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Os olhos da revolução

Eis os 20 pilotos que escreverão, neste fim de semana, em Pequim, uma
nova história no esporte a motor! (foto: divulgação)
Neste fim de semana uma nova era no esporte a motor se inicia.

Nas ruas de Pequim, será dada a largada para a Fórmula E, categoria formada apenas por carros monopostos elétricos. A novidade promete atrair os olhares de todo o mundo.

Os carros foram construídos pela Spark Racing Tecnology e rebatizados de Spark-Renault SRT 01E. Desenhados pela Dallara, terão um motor elétrico desenvolvido pela McLaren, um sistema de bateria criado pela Williams e um câmbio de cinco marchas.

Os pneus serão fornecidos a todas as equipes pela Michelin.

Serão dez etapas, todas em circuitos de rua: Pequim (CHN), Putrajaya (MSA), Punta Del Este (URU), Buenos Aires (ARG), Miami e Long Beach (USA), Mônaco, Berlin (ALE) e Londres (GBR). Há ainda uma etapa vaga, no dia 14 de fevereiro de 2015, que seria no Rio de Janeiro, mas foi cancelada. Atlanta, Vancouver e Cidade do México são os mais fortes candidatos a ocuparem essa vaga.

Serão dez equipes nesta temporada de estreia:

Amlin Aguri (GBR) – Ketherine Legge (GBR) / Takuma Sato (JPN)
Andretti Autosport (EUA) – Franck Montagny (FRA) / Charles Pic (FRA)
Audi Sport ABT (ALE) – Lucas di Grassi (BRA) / Daniel Abt (GER)
China Racing (CHI) – Nelson Piquet (BRA / Ho-Pin Tung (HOL) 
Dragon Racing (EUA) – Oriol Servia (ESP) / Jerome D’Ambrosio (BEL)
E.Dams Renault (FRA) – Nicolas Prost (FRA) / Sébastien Buemi (SUI)
Mahindra Racing (IND) – Karun Chandhok (IND) / Bruno Senna (BRA)
Trulli (SUI) – Jarno Trulli (ITA) / Michaela Cerruti (ITA)
Venturi Formula E Team (MON) – Nick Heidfeld (GER) / Stéphane Sarrazin (FRA)
Virgin Racing (GBR) – Jaime Alguersuari (ESP) / Sam Bird (GBR)

Arte do Bruno Mantovani com as equipes e os
pilotos da temporada 2014/2015.
Cada piloto terá dois carros à sua disposição. Todas as atividades serão feitas em, no máximo, 8 horas: dois treinos livres, de 30 e 45 minutos, uma classificação dividida em quatro partes de dez minutos cada e uma corrida de 45 minutos e uma volta, com parada obrigatória. É nela que acontecerá uma das duas grandes curiosidades: haverá troca de carros, pelo simples motivo de que as baterias ainda não suportam uma corrida inteira.

A outra provém da interação das redes sociais, um dos carros-chefes da divulgação da categoria. Todos os carros terão o sistema push-to-pass, no mesmo estilo que a Fórmula Indy adota. A potência extra de 50 bhp durante 10 segundos será dada em cada volta ao piloto que obtiver a maior quantidade de menções dos fãs no Twitter, ou seja, os telespectadores podem decidir uma corrida!!

Todas essas novidades serão postas em prática a partir de sábado, quando a Fórmula E dá a largada para uma revolução no esporte a motor. Pressionada para dar certo, mas com uma perspectiva bastante promissora.

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!