Páginas

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Mas já?

Se quiser receber a MotoGP, o autódromo de Goiânia deverá passar por
mais uma reforma: coisas de Brasil! (foto: Eduardo Ferreira)
Mais uma da série "tem coisas que só acontecem no Brasil".

Mal foi reinaugurada e a pista de Goiânia pode ter que passar por uma nova reforma. Por mais elogios que a pista recebe após as obras de modernização, estas podem não ser suficientes para receber a MotoGP.

O resultado da primeira vistoria realizada pelos promotores da categoria sai em 15 dias, mas é quase certo que, se quiser voltar a sediar o Mundial, será preciso desembolsar mais 19 milhões de reais, além dos 57 milhões que já foram gastos - muito bem, convenhamos - na reforma.

Alguns pontos sofreram críticas dos promotores: as áreas de escape teriam que ser ampliadas, a altura dos guard-rails dobrada e colocar as zebras no padrão adequado seriam as mudanças primordiais. A sala de imprensa, considerada pequena, recebeu algumas críticas.

Em compensação, muitos elogios foram feitos aos boxes, estacionamentos e arquibancadas.

Caso as reformas sejam feitas e a MotoGP confirme a entrada da pista ao calendário, será a primeira vez desde 2004 que a categoria desembarca em terras brasileiras. A última prova, disputada no extinto circuito de Jacarepaguá, foi vencida pelo japonês Makoto Tamada.

Goiânia sediou a prova entre 1987 e 1989.

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!