Páginas

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Acreditar sempre

Dempsey, de barriga, marca o segundo gol dos Estados Unidos: rodada
com persistência e garra! (foto: Siphiwe Sibeko / Reuters)
A segunda rodada terminou. A partir de hoje, é hora de decisão!

Grupo H:
Bélgica 1 x 0 Rússia
Coréia do Sul 2 x 4 Argélia

E os jogos de domingo mostraram que as equipes acreditam até o apito final. No Grupo H, a Bélgica, tida como favorita, penou para ganhar da Rússia, em um jogo horrível de se assistir. Em 80 minutos de pelada, não teve nada que prestasse. Alguns chutinhos MEQUETREFES e um tédio completo.

Origi comemora o gol belga diante de um Akinfeev bravo:
vaga nas oitavas garantida! (foto: Reuters)
Mas quem acredita até o fim é recompensado. Hazard chamou o jogo pra si e começou a entortar os russos. E dos pés dele, saiu a jogada para Origi marcar o gol da vitória, em falha da zaga russa.

Com o resultado, os belgas se garantem nas oitavas pela quinta vez na história. A Rússia precisa vencer a Argélia e torcer para a Coréia do Sul ao menos empatar com a Bélgica na rodada derradeira.

Os asiáticos foram a decepção da rodada. Não pela derrota, afinal, eu já dizia que este time da Argélia ia dar trabalho, pois é uma equipe bem montada pelo técnico Vahid Halilhodzic (falem esse nome depois de quatro tequilas!). Mas sim porque, no primeiro tempo, os africanos atropelaram. Vexame aumentado pelo fato da Coréia do Sul não ter dado NENHUM chute a gol!! Isso mesmo!! ZERO!

No segundo tempo, eles resolveram jogar futebol e marcaram dois. No fim das contas, o prejuízo não foi tão grande, mas a situação é crítica: os sul-coreanos têm que vencer a Bélgica e torcer para que a Argélia perca para a Rússia.

A imagem já diz. A festa argelina e a desolação sul-coreana:
a classificação é possível! (foto: Ivo Gonçalves / PMPA)
Pelo menos, no que tange a equilíbrio, temos somente cinco equipes eliminadas da Copa de forma antecipada: Camarões, Espanha, Austrália, Inglaterra e Bósnia. Menos que em 2006 (sete seleções eliminadas apenas na segunda rodada), porém mais do que em 2010 (apenas quatro). O melhor de tudo: nenhuma seleção está garantida ainda como primeira colocada.

Grupo G: Estados Unidos 2 x 2 Portugal

E quase tivemos uma sexta seleção eliminada. Portugal entrou em campo desesperado. E abriu o placar com Nani. Só que depois o time, de novo, se perdeu no nervosismo. Aliás, a quem diz que os lusitanos têm uma seleção boa, recomendo rever os conceitos.

Individualmente, os "talentos" de Moutinho, Almeida, Postiga, Varela e Nani não servem para jogar em equipe. De novo, alguns deles foram individualistas demais, prendendo a bola para querer aparecer e estragando jogadas de ataque. A zaga estadunidense, que foi impecável contra Gana, estava perdidaça.

Mesmo assim, os ianques empataram com Jones e viraram com Dempsey. Sim, mesmo com o nariz quebrado, ele jogou - e marcou de BARRIGA! Esse grupo já teve gol de joelho depois de passe de nariz... e agora, um revival de Renato Gaúcho! Quem dera se um certo time de amarelo tivesse essa vontade e essa garra... ou então algumas equipes do nosso balopédio tidas como "grandes". Né, Corinthians?

Bom, parecia o fim para Portugal. Bradley teve a chance de jogar a pá de cal, mas fez besteira, quis prender a bola e cedeu lateral para Portugal. Nesse instante, este ser que vos escreve disse, do lugar mais confortável possível - o sofá da minha casa - exatamente a seguinte frase:
"Esses jogadores são muito burros. Se tem chance de marcar mais gol, vai e marca! (Bradley prende a bola na lateral) Olha aí, lá vai ele prender a bola na lateral. Vai perder a bola e Portugal vai acabar empatando (sic)"!
Varela, livre na área, cabeceia para empatar o jogo e manter Portugal na
disputa: prêmio pela persistência! (foto: Martin Mejia / AP)
Dito e feito. No último ataque do jogo, Cristiano Ronaldo, o único a tentar fazer alguma coisa nesse AMONTOADO vermelho, fez um cruzamento PRECISO que, de tão preciso, parecia ter sido jogado com a mão. Varela agradeceu a todos os deuses e cabeceou pro gol: 2 a 2, para desespero do goleiro Howard.

Só que a situação de Portugal ainda é crítica. Além de ter que descontar saldo contra Gana, terá que torcer por uma derrota dos americanos frente a Alemanha. Acho que a FIFA precisa ficar de olho, porque tudo conspira para que a partida entre os tricampeões do mundo e os representantes da Concacaf seja um jogo de comadres, já que um reles 0 a 0 classifica ambos.

Como a Alemanha já fez isso em 1982, é bom os arcaicos da federação pararem de se preocupar em esconder imagem de torcedor invadindo gramado e pensar seriamente na possibilidade de resultado combinado entre os dois times. A não ser que os Estados Unidos entrem para buscar, de fato, o primeiro lugar.

Mas como é bom ver jogos onde as equipes lutam até o fim. Muito técnico brasileiro precisa saber disso!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!