Páginas

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Novo rolo-compressor

Lewis Hamilton recebe a bandeirada: uma aula de pilotagem, em uma disputa
limpa com Nico Rosberg! (foto: Sutton Images)
A Mercedes está sobrando!!

Não há muito o que falar sobre isso. A equipe prateada foi a única, até agora, que aliou um bom carro com motores ótimos. Sendo assim, Lewis Hamilton e Nico Rosberg agradecem.

Tal domínio foi fundamental para que a equipe proibisse as ordens de equipe. Claro, com a enorme vantagem sobre seus adversários, pode-se permitir que ambos briguem ardentemente pela vitória. Em mais um capítulo da batalha, Hamilton saiu vitorioso, embora Rosberg continue líder do campeonato.

Este domínio nos remete à 1988, quando a McLaren, tendo Ayrton Senna e Alain Prost em seus cockpits, venceu 15 das 16 etapas e obteve 10 dobradinhas. Estas cifras, alguém disse antigamente, não seriam nunca mais batidas.

Já começo a duvidar.

Hamilton x Rosberg: briga sem interferência da equipe. Para
o bem da categoria! (foto: James Moy)
Tudo bem, com 19 corridas é mais fácil. Mas eu creio (leiam bem, opinião pessoal) que a partir do GP da Espanha as outras equipes se aproximarão. Ninguém leva muitas novidades para as etapas iniciais pelo alto custo das viagens. Mas em Barcelona, muitas praticamente terão carros e motores novos.

Até lá, cabe à Mercedes conquistar o máximo de pontos. Pelo menos até onde o carro deixar. Não, eu não estou torcendo para eles piorarem nas etapas europeias. Ainda acho que ambos lutarão pelo título, mas não será tão fácil assim.

Como não está sendo fácil a vida de Ferrari e Williams. A primeira, normal, não tem nem um carro bom nem um motor que ajude. Ficou evidente nas retas longas do circuito de Sakhir, como todos os carros com motor Mercedes tinham a maior facilidade do mundo para ultrapassar Fernando Alonso e Kimi Raikkonen. Já a equipe inglesa sofreu com o alto desgaste dos pneus, o que leva à conclusão de que um carro que não anda bem na chuva e gasta pneus demais não pode ser considerado um grande carro. Falta pressão aerodinâmica, o que comprometeu no resultado final.

Para atrapalhar ainda mais a vida de Felipe Massa e Valtteri Bottas (que ainda assim salvaram pontos preciosos), o safety-car - causado pela BARBEIRAGEM de Pastor Maldonado, ao bater na Sauber de Esteban Gutierrez e faze-lo capotar - aniquilou as chances de pódio para a turma de Grove.

Outro destaque foi a Red Bull. Claramente falta motor (a Renault diz que na Espanha todos terão um novo bólido), mas o carro é, de longe, o melhor do grid. Não sei se pode ainda lutar pelo título, mas o que Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo pilotaram é uma esperança para, no talento dos pilotos, superar a equipe da estrela de três pontas.

Maldonado toca em Gutierrez e... é isso que aconteceu: o
mexicano levou um susto! (foto: Marwan Naamani)
E o que dizer de Sergio Perez? Que corrida maravilhosa; que final de semana. Ele, que foi considerado o único culpado (injustamente) pela ruindade da McLaren em 2013 e acabou demitido, foi para a Force India. Talvez a decisão mais correta: o carro é excelente, o motor Mercedes ajuda e os dois pilotos não tem medo de arriscar. Niko Hulkenberg até chiou, mas conseguiu uma ótima quinta colocação. Duas posições atrás do mexicano, que levou a Force India ao seu segundo pódio na história.

A McLaren disse que queria ver seu ex-piloto "se vingar". E está conseguindo. Não que o carro deste ano seja ruim, muito pelo contrário. Mas a mistura de um novato estreante com um veterano em processo de aposentadoria começa a mostrar sua verdadeira face neste instante. Não se surpreendam se Jenson Button estiver realizando, neste ano, sua última temporada.

E assim a Fórmula 1 vai para a China, no dia 20 de abril. Até lá a Fórmula 1 e suas novidades vão assistindo a um passeio da Mercedes, com direito a ver seus dois pilotos se esgoelando pela vitória.

Como é bom assim!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!