Páginas

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Triunfos e decepções

Marc Coma reinou absoluto nas motos: cadê o Cyril Despres pra querer
ganhar no grito, desta vez? (foto: Marcelo Maragni / KTM)
Para variar, será rápido:

1- Terminou o Rali Dakar 2014. E para a alegria dos maníacos por esporte a motor, o Cyril Despres não venceu!! A vitória nas motos coube ao espanhol Marc Coma, da KTM, que dedicou a vitória a Kurt Caselli, que seria seu companheiro de equipe, mas faleceu após acidente grave no Baja 1000, do México. Aliás, não foi uma vitória. Foi um passeio!

2- Quase o mesmo passeio que a Kamaz conseguiu nos caminhões. Bem que o Gerard De Rooy, com seu Iveco, tentou. Mas teve que se contentar com o vice. Andrey Karginov, Andrey Mokeev e Igor Devyatkin foram os responsáveis por guiar o caminhão vencedor.

3- Nos quadriciclos, Ignacio Casale faturou o caneco. Mais especial ainda porque o chileno triunfou diante de sua torcida, o que só aumenta a festa. O mesmo se diz "na lua" com a conquista. Não tem outra definição!

4- Mini foi só a marca do carro. A briga nos carros foi gigante. Nani Roma / Michel Perin versus Stephane Peterhansel / Jean-Paul Cottret. Dois companheiros de equipe. Na penúltima etapa, Peterhansel desobedeceu (com justiça) ordens da equipe e partiu para a disputa com Roma. Só que, na última etapa, o francês teve problemas e foi parar lá atrás. O espanhol levou o título com o quarto lugar na etapa. Dez anos após ser campeão nas motos.

5- Segundo reportagem da ESPN Brasil, a CBF teria oferecido R$ 4 milhões para a Portuguesa retirar todas as ações na Justiça Comum e aceitar disputar a Série B sem problemas maiores. O presidente Idilio Lico confirmou o valor, mas disse que se tratava de um empréstimo. Isso ainda vai render muito.

6- Até porque, caso se confirme isso, nada tirará da cabeça dos torcedores que a CBF está "chantageando" a Portuguesa, que por sua vez, se mostrará covarde.

7- Rolezinho? Uma piolha!! "Rodrigo, isso é apartheid social; isso é exclusão de quem mora na periferia". Peraí, cara-pálida. A questão é bem simples: um shopping center é local privado e, por isso, dotado de regras. Quem não as obedece, fica de fora, simples. Não é porque a pessoa é "da periferia" que ela tem que se comportar feito uma retardada, gritando e falando palavrão só para aparecer. Fora que, sim, tem gente que vai para roubar. A Polícia está agindo corretamente, ou seja, dissolvendo esses grupos tendenciosos. Que prossiga assim.

8- Inclusive tem mais: eu obedeço regras e é frustrante ver gente que não as faz. Isso se chama baderna e deve ser repreendida. As pessoas quando vão nos lugares, devem obedecer as regras, tanto as escritas, quanto a do bom-senso. É a velha história do "direito de um começar onde o do outro terminar". É a mesma coisa de grupos, fóruns e comunidades de internet que excluem os brasileiros, pois estes se comportam como um bando de acéfalos, querendo "zoar o plantão" e levar vantagem em tudo. Típico dessa nova geração de "aborrecentes" e dos pais, que nunca dizem um NÃO aos filhos. Deu nisso aí.

9- E para os fanáticos de esquerda que são tão a favor dessa zona que está aí, sugiro estudar profundamente o que foi o apartheid. Falar só pra ser chique fica mais bizarro ainda. Além de demonstrar uma enorme burrice!

10- Essa eu achei no blog Ouro de Tolo, na seção especial "Sambódromo em trinta atos", sobre o desfile da Viradouro, em 1992:
Poucos dias antes do desfile, um dos carnavalescos, Max Lopes, mostrou o barracão a um grupo de ciganos que fora convidado especialmente para este fim. Ao final da visita, um dos líderes do grupo virou para Max Lopes e disse que "estava faltando uma fogueira, que toda festa cigana tem fogueira e que deveria haver alguma representação desta em um dos carros". O carnavalesco disse que não iria alterar o projeto e depois da partida do grupo teria feito o seguinte comentário: "eu já estou homenageando os caras, ainda querem se meter no meu trabalho?".
Resultado: o último carro da escola pegou fogo e se desintegrou por inteiro. Nenhum morto, ainda bem, mas duvido que Max Lopes vai se negar a alguma mudança da próxima vez!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!