Páginas

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Nova página da categoria

Bonito troféu, hein, Marc Marquez? Teu nome está lá para sempre! Com
extrema justiça! (foto: motogp.com)
A história foi escrita! A MotoGP tem um novo campeão. Aliás, o mais novo.

Jorge Lorenzo venceu a corrida de Valência, mas foi Marc Marquez, terceiro colocado, que comemorou o título da temporada. Um ano soberbo para o estreante, que venceu seis provas e esteve no pódio em 16 das 18 etapas.

Sim. Um estreante venceu a MotoGP! Isso não acontecia há 35 anos, quando Kenny Roberts conquistou o primeiro dos seus três campeonatos.

Pol Espargaró, Marc Marquez e Maverick Viñales: os três
campeões de 2013! (foto: motogp.com)
E já dá para imaginar que, pela idade, Marquez pode fazer muito mais.

A corrida em si não foi lá essas coisas, pelo contrário. Deu sono. Mas era exatamente o que o novato precisava. Enquanto Jorge Lorenzo comia o prato frio e desaparecia na dianteira, Daniel Pedrosa mantinha-se em segundo, com Marquez em terceiro.

O único lance de emoção aconteceu na metade da prova, quando Pedrosa e Lorenzo duelaram pela ponta e, num erro de ambos, quase foram ao chão, o que permitiu a Marquez tomar a ponta. Por pouco tempo, pois Lorenzo estava determinado a, pelo menos, ser o piloto com mais vitórias no ano.

E assim foi, O piloto da Yamaha chegou ao seu sétimo triunfo e coroou um ano brilhante, também. A corrida da Holanda, onde ele correu com o ombro recém-operado, é uma amostra disso.

A Moto2 já estava definida. Mas protagonizou uma boa prova. Principalmente depois que Pol Espargaró, o campeão, caiu - duas vezes - e facilitou a vida de seus adversários. As disputas foram intensas. Menos para Nicolas Terol, que sumiu e venceu a terceira no ano, mostrando estar adaptado à categoria e se tornando um dos favoritos para 2014.

A rinha ficou no segundo lugar, definida nos centímetros finais. Melhor para Jordi Torres, companheiro de Terol na Aspar, garantindo a dobradinha para o time de Jorge Martinez. Johann Zarco completou o pódio.

No entanto, emoção e disputa cardíaca aconteceu na Moto3. A briga pelo título estava apertadíssima: cinco pontos separavam os três primeiros colocados. Portanto, vencer era a ordem, afinal, tal posição na prova garantia o caneco.

É, Maverick... o mundo dá voltas! Pensar que você quase
abandonou o esporte! (foto: motogp.com)
Qualquer erro seria fatal. E assim foi para Luis Salom, que caiu quando era o terceiro e deu adeus às chances. A briga ficaria reservada, a partir dali, entre Alex Rins e Maverick Viñales. Foi digno de lembrarmos das maiores disputas da história. Eles trocaram de posições tantas vezes que ficou até difícil saber quem liderava.

Na última volta, Viñales ponteava, com Rins grudado na sua traseira. Valência é um circuito com vários pontos de ultrapassagem, o que permite aos pilotos escolher o melhor momento. Maverick não deu nenhuma chance ao adversário. Até que, na última curva, Alex tentou.

A ultrapassagem foi feita. Mas Viñales, magistralmente, deu um xis, retomou a ponta e venceu para, enfim, coroar o título que teimava em não vir. Mesmo com o vice, Rins foi espetacular e, desde já, se torna o favorito ao título em 2014.

Aliás, a próxima temporada pode não prometer tanto assim, mas terão coisas interessantes: como Pedrosa lidará tendo um estreante campeão ao seu lado? E Lorenzo, consegue manter o ritmo? Valentino Rossi volta à briga, após um 2013 apagado? Cal Crutchlow se dará bem ao lado de Andrea Dovizioso na Ducati? Pol Espargaró e Scott Redding farão boas estreias na categoria-rainha?

Tudo isso será respondido a partir de abril. Até lá, o mundo da motovelocidade se curva a Marc Marquez. Campeão. O mais jovem campeão. O terceiro estreante a levantar a taça.

Mais um capítulo histórico da categoria começa a ser escrito hoje.

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!