Páginas

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Brasil estrelado

Hora de festejar! É tricampeão! (foto: Edson Ruiz / Gazeta Press)
Enfim, a confirmação!!

Com quatro rodadas de antecedência, o Cruzeiro confirmou o título nacional. Foi uma rodada atípica. Afinal, em coisas que só os pontos corridos proporcionam, a confirmação do caneco veio no intervalo do jogo contra o Vitória, ao saber que o Atlético-PR, o único time que poderia derrota-lo, havia sido derrotado pelo Criciúma.

O segundo tempo foi mais uma brincadeira do que outra coisa. E, relaxados, os celestes venceram por 3 a 1. A partir daí, foi festa na Boa Terra.

O título é o resultado de um bom planejamento em um ano que poderia ser terrível. Afinal, o meia Montillo, que era um dos grandes responsáveis pelos bons momentos do time, fora negociado com o Santos. Sem se desesperar, a diretoria repôs à altura. Nomes como Dedé, Tinga, Willian, Éverton Ribeiro e Dagoberto se juntaram ao goleiro Fábio, aos raçudos Nilton e Luan e às revelações Ricardo Goulart e Vinícius Araújo.

Para comandar o time, Marcelo Oliveira, com boas passagens pelo Coritiba, mas que começava a ganhar fama de pé-frio.

Ontem, isso tudo teve fim.

O desafio, agora, é manter os principais nomes para a disputa da Copa Libertadores, no ano que vem. Afinal, mais uma vez, o Cruzeiro faz história no Brasil.

Depois de se tornar o primeiro time a derrotar o Santos de Pelé em nível nacional e de ser o primeiro campeão nacional dos pontos corridos, agora o time azul ajuda Minas Gerais a, pela primeira vez, vencer o Brasileirão e a Libertadores no mesmo ano. Coisa que só o estado de São Paulo havia conseguido.

Portanto, é hora de festejar! O Brasil fica mais estrelado a partir de agora!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!