Páginas

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Saúde em prioridade

Reunião do Conselho, que definiu o afastamento de Luis Alvaro da
presidência do clube: melhoras! (foto: Fernando Prandi)
Uma notícia inesperada surgiu na noite de ontem. O presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, pediu afastamento de um ano do cargo devido à problemas de saúde. O Conselho aprovou, é óbvio.

Veja a íntegra da carta, publicada ontem mesmo no site oficial do clube:

Prezado Santista 
Como é de conhecimento público, desde 2011 venho acumulado problemas de saúde que têm comprometido meu dia-a-dia na Presidência do Santos Futebol Clube. 
Estes problemas me acompanharam durante um bom período em 2012 e agravaram-se no início deste ano, quando sofri um infarto e outras graves complicações pulmonares – já havia sofrido um em 2003, com conseqüentes quatro paradas cardíacas.  
Fiquei internado no Hospital Albert Einstein por 50 dias e, desde então, venho tentado retornar a meu ritmo normal na Presidência do Clube, com muita dificuldade. 
Nos últimos dias, aflitas com meu estado de saúde, minhas seis filhas fizeram um apelo comovente para que eu me dedicasse de maneira mais séria a meu tratamento, sob risco de acontecer o pior a qualquer momento. 
É fato que o Santos FC precisa de um Presidente que esteja presente em seu dia-a-dia, liderando a reformulação em curso após um período de três anos com seis títulos conquistados, o controle das finanças e a redemocratização de nosso estatuto. 
Diante disso, em nome do amor à minha família e ao Santos FC, pedi, neste 15 de agosto de 2013, afastamento pelo período de um ano das funções de Presidente do Clube. 
Este prazo deve ser suficiente para a continuidade de meu tratamento de saúde, que prevê várias sessões de fisioterapia no Hospital Albert Einstein e uma série de limitações que impedem minha atuação 100% dedicada ao Clube. 
Saio tranquilo por saber que tenho um vice-presidente capaz de liderar o Clube em minha ausência, ao lado dos membros do Comitê de Gestão, e um grupo de funcionários extremamente capazes e dedicados, que transformaram o Santos FC em um Clube de vanguarda no futebol brasileiro com uma série de inovações nos últimos anos. 
Muito obrigado a todos e até a volta. 
Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.

Bom, em primeiro lugar, que ele tenha uma boa recuperação, que finalize todo o tratamento e que volte com o mesmo vigor de 2010.

Lamentavelmente, é triste ler alguns grandes portais que tiveram a pachorra de publicar textos nas quais, claramente, se duvidava dos problemas do presidente, dando a entender de forma cristalina que o afastamento era uma forma de fugir da crise.

Engraçado que quando o clube estava bem, todos sabiam que o LAOR tinha a saúde um tanto comprometida. Agora que o vento sopra contra o barco santista, o problema é a crise?? Vão todos pros quiabos!!

Pior ainda são os torcedores darem razão a esses absurdos.

Aprendam, todos, a separar o profissional do pessoal. Enquanto presidente, Luis Alvaro fez as maiores lambanças possíveis, principalmente após a conquista merecida da Libertadores de 2011. Muitas das atitudes para com o clube e o time são condenáveis, como o fim do futsal e do futebol feminino em prol, unicamente, de segurar Neymar a todo custo, o que se mostrou um gigante erro.

Mas a pessoa merece respeito. E sim, torcemos pela sua volta! Se não voltar mais a ser presidente, que ao menos recupere sua saúde. Os seguidores e torcedores do alvinegro praiano bicampeão mundial tem a obrigação de desejar o mesmo a ele.

Ou os santistas preferem os tempos sombrios de Samir Abdul-Hak e a "oligarquia" de Marcelo Teixeira??

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!