Páginas

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Prêmio aos "vovôs"

Juan (4) dá a vitória ao Internacional contra o clube que o revelou: rodada
dos veteranos! (foto: Itamar Aguiar / Futura Press)
A oitava rodada do Campeonato Brasileiro foi benéfica aos clubes que têm atletas, digamos, veteranos, como os grandes destaques.

A maioria deles segue bem na disputa. No entanto, alguns times foram prejudicados por atitudes de indisciplina de alguns estressados de plantão. Vejamos, sem ordem exata da realização dos jogos e lembrando que Atlético-MG e Ponte Preta foi adiado, já que o clube mineiro decide a Copa Libertadores na quarta-feira:

"Que legaaal! Uma piscina". Só o pato do Tom e Jerry gostou
deste aguaceiro! (foto: Geraldo Bubniak / Fotoarena)
Atlético-PR 1 x 1 Corinthians: dizer que o futebol foi trocado pelo pólo aquático seria uma afronta ao esporte das piscinas. Ambos os times não mostraram qualidade alguma no encharcado estádio Durival de Brito. Um jogo cheio de erros só poderia terminar empatado. Tite teve a proeza de, precisando vencer, deixar o time sem atacante nenhum! Pelo menos teve um gol pra cada lado. E a ressaca da Recopa começou a atacar o bicampeão mundial. Cássio segue falhando demais, bem diferente daquele goleiro eleito o melhor do Mundial 2012. Já o Furacão, bom, não assusta ninguém, e vai continuar assim até o Mario Celso Petraglia sair de lá. Saudades de 2001...

Vitória 0 x 0 Bahia: a Fonte Nova não merecia tamanho descaso com a bola laranja. Tudo bem, ambas as equipes ocupam uma posição excepcional na tabela, estão brigando por vaga em competição continental e superam as expectativas do início do campeonato. Mas não precisavam exagerar na quantidade de ruindade que se apresentou em campo. O zero a zero fez jus ao que as equipes demonstraram.

Matheus Ferraz comemora o segundo gol do Criciúma:
importante vitória! (foto: divulgação / Criciúma)
Criciúma 2 x 1 Grêmio: tudo bem, já sabemos que o Renato Gaúcho exige que seus jogadores lutem por cada centímetro do campo como se lutassem por um prato de comida. Mas não precisavam levar ao pé da letra. Duas expulsões cretinas (a do Vargas, então, nem se fale) que prejudicaram por completo o desempenho em campo. O aurinegro de Santa Catarina não tem nada a ver com isso e aproveitou para vencer e sair da zona de rebaixamento. Em um campeonato difícil e um tanto cruel com as equipes que sobem e não figuram entre as principais do país, qualquer ponto é uma festa. E, encarando-se a realidade: o objetivo do Criciúma é não cair. Será muito festejado se tal objetivo for cumprido. Pelo menos sabemos que a culpa no Grêmio era, em parte, do Luxemburgo, porque o futebol apresentado, mesmo com nove em campo, agradou demais. O futuro é promissor, se deixarem o UFC de lado.

Goiás 2 x 1 Portuguesa: bom, esperar o quê de um time treinado pelo Capitão Pimenta? É triste dizer isso, mas no andar da carruagem, a Portuguesa - que teve no goleiro Lauro seu destaque em campo - é forte candidata a cair, junto do Náutico. Mas não pensem que o Goiás passeia em pastos verdejantes. A diferença é que o time esmeraldino é treinado por uma pessoa adepta da conversa e do espírito de liderança. E o elenco conta com ótimos nomes, desde o goleiro Renan, que deve apressar a aposentadoria do igualmente ótimo Harlei, e nomes conhecidos pela regularidade, como o zagueiro Rodrigo, o volante Amaral e o meia Renan Oliveira, que marcou os dois gols.  Dá pra sonhar com posições melhores na tabela.

Esse é o exemplo de time a ser seguido? Abre o olho,
São Paulo! (foto: Paulo Eduardo Viana / Lancenet)
São Paulo 0 x 3 Cruzeiro: perder em casa já é duro. Imaginem perder por três a zero, com três gols do Luan, sim, aquele que detonou no São Caetano e fracassou no Palmeiras. Sendo que é o sétimo jogo sem vitória do tricampeão mundial. A equipe celeste vem de vento em popa se recuperando dos últimos dois desastrosos anos sem fazer barulho, mas com um time muito bem montado pelo Marcelo Oliveira, que aos poucos vai mostrando a mesma competência que fez do Coritiba uma das sensações dos últimos anos. Enquanto isso, aquela soberba de que "time grande não cai" que torcida e diretoria são-paulina usam para zombar da cara dos rivais começa a se desmanchar, já que o time, embora com valores individuais bons, é uma lástima. A ponto do eterno ídolo Rogério Ceni disparar contra o "presidente" Juvenal Juvêncio: "Paramos no tempo". Sob a gestão de Juvenal, apenas um título, além do pior início de campeonato da história. E nada parece prever que as coisas melhorarão. E respondendo: sim, time grande cai e se não jogar bola, só sobe igual o Fluminense!

Fred é expulso após cotovelada: Vasco mandou no
jogo! (foto: Cléber Mendes / Lancenet)
Fluminense 1 x 3 Vasco: por falar no atual campeão brasileiro... bom, nem sei se merece ser chamado assim. Dá vergonha de dizer que ISSO AÍ ganhou o título de 2012. O time atual, mesmo mantendo boa parte do time e se reforçando em posições carentes (menos na zaga), não é nem um fantasma do timaço do ano passado. Abel Braga está mais perdido que filho de meretriz no dia dos pais e pode ser considerado o grande culpado por essa pequena derrocada tricolor, mas não é o único. E ainda por cima o Fred "ajuda" dando uma cotovelada totalmente desnecessária. Atitude deplorável para quem é considerado o melhor centroavante do Brasil na atualidade. Os cruzmaltinos, ávidos por mostrarem em campo que a polêmica das arquibancadas só os motivaram, deitou e rolou. Juninho Pernambucano reestreou trucidando em campo. De longe o melhor da rodada, a ponto de até mesmo o André marcar gol. Não vamos nos iludir: o objetivo é não voltar à Segundona. Mas há luz no fim do túnel! A torcida espera, apenas, que não seja o Eurico Miranda comandando um trem na contramão!

Alex comemora um dos gols contra o Santos: diferencial do
Coritiba! (foto: Davi Ribeiro / Fotoarena)
Santos 2 x 2 Coritiba: quem viu o bicampeão mundial em campo não acredita no que Claudinei Oliveira está sendo capaz de fazer com uma equipe que era apontada ao descenso. Que partida do Montillo! Que faro de gol excepcional de Neilton! Que desempenho do Arouca (mesmo sem ter jogado, está barbarizando)! Obra do técnico (duvido que a diretoria tenha CULHÕES para trazer alguém nesse ano). Mas nem tudo são flores. A defesa, sempre ela, deixou CRATERAS que permitiram a Alex marcar dois gols e manter o Coritiba entre os líderes e invicto. Diferente do que eu pensava no início do campeonato, o Santos tem jeito, sim. Basta que ninguém invente moda! Desde a diretoria até o técnico. E, por favor, um goleiro, urgente!!

Internacional 1 x 0 Flamengo: o grande narrador da Rádio Show de Bola, Fábio Marcondes, foi brilhante em sua postagem no Twitter: as torcidas colorada e rubronegra deveriam reclamar no Procon, pois compraram ingresso para assistir futebol e viram uma pelada da mais sem-vergonha. O consolo para ambos é que os técnicos podem transformar um monte de jogador bom - sim, ambas as equipes possuem bons elencos - em times de verdade, mas não deve passar disso. Até porque somente raça não ganha jogo em um campeonato de pontos corridos. Tem gente apontando o hexacampeão nacional como favorito ao título. Menos. Bem menos. Se não cair este ano já pode abrir uma cerveja e fazer um churrasco! Quem sabe em 2014...

Lodeiro comemora com Renato um dos gols: liderança
merecida! (foto: reprodução TV Globo)
Botafogo 2 x 0 Náutico: claro que deixei para falar do líder por último. Isso porque todo mundo zomba do Osvaldo de Oliveira. Sempre deixei bem claro: é só dar tempo para o trabalho dele render frutos semelhantes da época que fez do Corinthians campeão paulista, brasileiro e mundial, no fim do século passado. Mesmo que não ganhe o título, o alvinegro é, de longe e disparado, a equipe carioca que apresenta o melhor futebol, há tempos. E neste ano, o time faz gol, coisa que não fazia em 2012 e que prejudicou demais a luta do Glorioso em voltar à Libertadores - que não disputa desde 1996. Seedorf, enfim, faz jus à condição de "ponto de referência" do time, mas não só ele. Jefferson está pegando pensamento. Renato voltou a mostrar a segurança conhecida dos tempos de Santos e Sevilla. As laterais deixaram de ser um martírio pra apresentarem apenas erros pequenos e pontuais. E Rafael Marques está fazendo gol!!! Não daria mesmo para o Náutico ganhar. Aliás, o grande responsável em manter o Timbu na Série A não está mais em uso: o estádio dos Aflitos. Jogando na Arena Pernambuco, o time perdeu aquela identidade de time raçudo e guerreiro. Uma pena, porque a torcida alvirrubra é um show à parte!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

5 comentários:

  1. Quem diria, hein?

    Que o SPFC estaria nessa situação, hein? E com jogos a mais.


    Alex tá arrebentando no Coxa. E o time de Curitiba está muito bemmm...


    ResponderExcluir
  2. Corrigi a parte do texto que dizia sobre o Arouca. Mesmo sem ele ter jogado, a impressão que passei é que ele estava em campo contra o Coritiba.

    Créditos a Fernanda Salgado pelo lembrete!! Obrigado, Fê!

    ResponderExcluir
  3. A rodada só foi boa pra tabela. Mas parece que o futebol arte resolveu tirar este fim de semana de férias nos pés de Alex e Luan.

    ResponderExcluir
  4. Os vovôs estão fazendo a diferença no Brasileirão. Sou fã do Alex. Joga demais. Tem raro talento. É disparado o meia mais criativo do futebol brasileiro. Merece até uma chance na seleção; Abs

    ResponderExcluir

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!