Páginas

domingo, 23 de junho de 2013

Argolas no topo, de novo!

Tom Kristensen (à esquerda, junto com Allan McNish e Loïc Duval) venceu
de novo. E a Audi também. Quem pára? (foto: Stéphane Mahe / Reuters)
E deu Audi de novo! Pela 12ª vez, a montadora alemã conquista as 24 horas de Le Mans.

A vitória ficou com o trio Loic Duval/Allan McNish/Tom Kristensen, do carro #2. O dinamarquês conquista seu nono título na prova, o que faz dele recordista absoluto.

A segunda posição ficou com a Toyota #8, com Stephanie Sarrazin/Sebastien Buemi/Anthony Davidson, enquanto o pódio foi completado pelo Audi #3, de Marc Gené/Oliver Jarvis/Lucas Di Grassi. Sendo assim, o Brasil volta ao pódio da categoria principal após 35 anos!!!

Atuais bicampeões da priva, o Audi#1, do trio Marcel Fassler/Benoit Treluyer/Andre Lotterer teve vários problemas, chegou a perder 16 voltas parado nos boxes e terminou em quinto.

Tom Kristensen em ação durante a prova: nono título para
o dinamarquês! (foto: divulgação)
Nas outras categorias, grandes provas e surpresas. Na LMP2, a OAK/Nissan fez dobradinha com seus carros, com a vitória sendo conquistada pelo carro #35 de Bertrand Baguette/Ricardo Gonzalez/Martin Plowman. O grande destaque coube à Morand Racing, equipe feita apenas para a corrida francesa, que foi o melhor classificado dentre aqueles que não disputam o campeonato do WEC.

Nas categorias Gran Turismo (GTE-Pro e GTE-Am) só deu Porsche. Na categoria de "amadores", o triunfo coube ao carro #76, de Raymond Narac/Christophe Bourret/Jean-Karl Vernay, enquanto na Pro, a Mantley desbancou Ferrari e Aston Martin, tidos como favoritos, com uma dobradinha sensacional. Os vencedores foram o trio do carro #92: Marc Lieb/Richard Lietz/Romain Dumas. Líder até o início da manhã, o Aston Martin #99, do trio Frédéric Makowiecki/RobBell/Bruno Senna vinha em primeiro, com larga vantagem, quando Makowiecki bateu sozinho, na primeira chickane da grande reta.

Infelizmente, a nota triste foi a morte do dinamarquês Allam Simonsen, da categoria GTE-Am, que bateu forte na terceira volta com seu Aston Martin #95. Simonsen foi levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo.

Lamentavelmente, são coisas do automobilismo. Isso sim é o que podemos chamar de automobilismo na mais pura essência da palavra: onde a competição se mistura à paixão. Parabéns aos vencedores!

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Um comentário:

  1. Fala chefe!

    Realmente a corrida foi fantástica como sempre. E o domínio da Audi é incontestável. Não sei como uma marca que vence tanto e que torna o resultado final do mundial e das 24 horas "previsível", consegue ter tantos fãs.

    A nota triste foi o acidente do Simonsen e a bruxa solta no automobilismo durante este mês inteiro.
    Morte na Ilha de Man, na F1, na Sprint Series, na Moto GP 1000, no VLN alemão, a piloto italiana paraplégica e tambem um boato sobre uma morte em alguma categoria na Austrália. E ainda teve aquele absurdo em Carpina.

    Junho Negro mesmo!

    Aliás, adorei o final da corrida que foi transmitido na rádio. E amanhã, estaremos ligados!

    Abraços!

    ResponderExcluir

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!