Páginas

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Pataquada ianque

A gambiarra não deu certo! (foto: AP.org)
Mais uma vez, um circuito norte-americano sofre com um serviço feito "nas coxas".

Justo o belíssimo traçado de Belle Isle, sede do GP de Detroit, sede da sexta etapa da IndyCar Series. Tudo começou quando os pilotos, durante os treinos, detectaram que certas faixas pintadas sobre o concreto escorregavam demais, causando perigo em uma eventual disputa na chuva. A solução? Retirar a tinta e cobrir o buraco com asfalto.

Até aí, nada de mais. O que ninguém imaginava era que esse remendo se soltaria durante a prova, o que provocou problemas para os pilotos: Tony Kanaan reclamou de pedaços do asfalto que voaram em direção ao seu capacete e James Hinchcliffe quebrou o bico ao passar por um remendo solto.

Detectada a bizarrice, a prova foi paralisada para que a cagada fosse consertada. Depois de mais de duas horas de espera, o reinício. Das 90 voltas previstas, foram disputadas apenas 60.

Não, isso não é inédito na terra do Tio Sam. Em 1984, o recém-inaugurado circuito de Dallas sediou a primeira e única corrida de Fórmula 1. Aconteceu a mesma coisa: o asfalto, recém-posto, se soltou durante a corrida. Foi a senha para que nunca mais a categoria máxima do automobilismo aterrisasse no circuito texano.

Depois eles querem falar do Anhembi, né?

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!