Páginas

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Mais um, infelizmente...

Não era a melhor forma de iniciar a semana. Primeiro, um sábado chuvoso bagarai, aqui na Baixada Santista. Parecia um prenúncio do que viria a acontecer no domingo. Não, não era uma novidade, e sim, algo que já aconteceu muitas vezes (e, pelo visto, vai continuar a acontecer).

A morte de Gustavo Sondermann, 29 anos, durante a etapa de abertura da Copa Montana, reabriu o leque de discussões, tanto da segurança da categoria (e isso inclui a Mini e a Stock Car, também) quanto sobre a bendita Curva do Café.

Não. O paulista, número 48, não foi o primeiro a partir para o andar de cima nesta curva. Em 2007, também por uma das categorias de acesso, Rafael Sperafico (coincidentemente, seu companheiro de equipe à época) também faleceu, na mesma curva, e quase da mesma forma.

Essa curva é um perigo. Qualquer vacilo é crucial. Por um simples motivo: displicência de quem rege o automobilismo nacional (e lendo isso aqui, me dá mais certeza no que afirmei).

Que porra de responsabilidade da FIA é essa? Por que ninguém nunca pensou em contratar uma porrada de engenheiros, automaníacos, pilotos, chefes de equipes, jornalistas, enfim, gente que enviasse o maior número possível de projetos para acabar com a carnificina, sem acabar com as ultrapassagens no S do Senna?

Maneiras de tornar a curva segura, há. Aos montes: mudar o traçado do Mergulho e da Junção, colocar os “soft walls” (como nos ovais americanos), retirar a primeira arquibancada da reta… só resta agir. O que, nos dias de hoje, é quase impossível. Enquanto isso, lamentamos a morte de mais um.

Até quando?

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Adicionar ao Tumblr Adicionar ao Linkedin Adicionar ao Blogger Adicionar ao Wordpress Enviar por e-mail Imprimir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBS: Comentários anônimos serão excluídos. Para inserir o seu nome, basta clicar em "Nome/URL". Não é necessário preencher o campo URL caso não tenha!

No lugar do nome, podem colocar o Twitter, o e-mail ou o site pessoal. Mas não pode ficar anônimo!